Fotografia

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ser Mulher Simples Assim

Ser Mulher Simples Assim

Leituras!

ca-ha-sempre-uma-primeira-vez.jpg

 

 

 

Acabei de ler o livro de Margarida Rebelo Pinto :" Há sempre uma primeira vez"!

Alguém por aí já o leu?

Não posso dizer que não tenha gostado mas estava á espera de algo mais.

Começou por ser um livro que falava de amor e de repente transforma-se em crónicas que falam dos homens e o seu universo inclusivamente as mulheres. Não sei....acho que chega a um ponto em que estamos a ler mais do mesmo, um pouco como o livro de Pedro Chagas Freitas no "Prometo Falhar". Não estou a dizer que tudo seja mau, nem num nem noutro, nada disso, mas acho que se tornam livros muito extensos não sendo eles uma história mas um conjunto de crónicas.

Mas assim como no "prometo Falhar" também aqui há uns pequenos excertos de que gostei e com os quais me identifiquei, principalmente sobre o amor e a vida a dois ao que dou uma importância muito grande. Nós como seres humanos não fomos feitos para viver na solidão mas sim em companhia ,na convivência, no amor.

Deixo aqui alguns dos excertos de que mais gostei e me identifiquei:

 

"...é impossivel sobreviver sem Amor."

- E disto penso que ninguém terá duvidas :)

 

"O Amor tem muitas caras e formas variáveis..."

- Há o amor a dois e depois há o amor pelos filhos. o amor pelos pais, o amor pelos irmãos, o amor pelos amigos, o amor pela familia desde primos a tios e claro pelos avós. Tantas formas diferentes de amar e tanta gente que nos cabe no coração!

 

"Vive-se o amor aos 20 anos com paixão e ingenuidade, aos 30 com paixão e vontade e aos 40 com mais vontade do que qualquer outra coisa. A paixão não desaparece, apenas aprendemos a lidar com ela, a não a levar demasiado a sério, a não sermos dominados por ela.. Ou então tranformamos essa inesgotável fonte de adrenalina que nos alimenta em  outras coisas: projectos, causas, filhos, amigos."

" O que se aprende com a idade é a descobrir as diferenças entre a atracção, o interesse, o entusiasmo, a paixão, o amor, o desejo, o sentimento de posse, o orgulho ferido e o sentimento de perda."

- A isto é o que defino como a transformação da paixão em algo maior, pois se ela não se transformar perde-se, a paixão é efémera, quando acaba ou acaba tudo ou foi transformada nesse amor que une duas pessoas numa construção de algo bonito que pode durar uma vida!

 

"...no amor vivido, aquele que é consumado e consumido no dia a dia, aprendem-se outras coisas, como a paciência, a tolerância, a resistência ao efeito erosivo da rotina, a capacidade de evitar conflitos ou a força para enfrentar o outro quando estes são inevitáveis, a intuição de ler no outro aquilo que ele não nos diz e a capacidade de o aceitar como ele é, com os seus defeitos, as suas manias e as suas parvoices."

"Acredito que o amor, quando é feito de riso e de entendimento, de paz e de protecção, de sonho e de realidade, de coragem e de entrega, vence sempre."

- E isto é tudo o que precisamos para que o amor seja um sucesso. Nem sempre é fácil, é verdade, mas é no ultrapassar os obstáculos que está o segredo  da felicidade a dois.

 

" O amor dá prazer, mas também dá muito trabalho.Uma relação a full time requer concentração, bom senso, paciência, tolerância e disponibilidade. A empatia é uma grande aliada..."

"Ao aceitarmos que o outro, por mais que nos ame , nem sempre está no nosso comprimento de onda, estamos a respeitá-lo. A paciência é irmã da empatia e prima da tolerância."

- Muuuiiito trabalho é verdade!!!! Mas muito compensador também. Haverá felicidade sem luta? Sem trabalho? Contos de fada são muito bonitos mas a realidade é bem outra. O amor é como uma casa, precisa de manutenção constante, e se não lhe dermos a devida importância tudo se começa a deteriorar.

 

" Acredito que o amor é sobretudo  feito de vontade: vontade de sonhar e de concretizar, de dar e de receber, de ouvir e de ajudar, de proteger e de amparar, de estar lá quando é preciso porque numa história de amor verdadeira é sempre o outro, ou melhor ainda, somos sempre NÓS,..."

" Aquele que eu amo pode não ser perfeito, mas é com ele que eu consigo construir a relação perfeita, tijolinho a tijolinho, como uma casa de legos, que posso ir transformando todos os dias, ajustando-a ao que mais precisamos os dois para sermos felizes."

- No amor são precisos dois. No amor não há espaço para o egoísmo.

Simples Assim!!!

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D