Fotografia

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Mulher Simples Assim

Ser Mulher Simples Assim

Otimismo versus pessimismo

20181112_231955.jpg

Hoje em dia é tão dificil arranjar amigos bem dispostos. Estamos rodeados de gente mal humorada,  irritada, que passam a vida a reclamar alguma coisa. Ufa, que desperdicio de energia. Uma coisa é alguém que está mesmo com um problema e precisa de ajuda ou de desabafar, outra coisa, completamente diferente, é passar os dias inteiros a reclamar, a criticar, a apontar o dedo ao outro, a lamentar-se....É demais. Devia até ser proibido deixar estas pessoas andarem por aí a aborrecer e a cansar os outros que estão de bem com a vida!!!!

Anda tudo tão ocupado que se esquecem de olhar para o lado e ver a quantidade de coisas boas que têm na vida. Esquecemo-nos sobretudo de agradecer o que temos, e o que temos é tanto.

Temos de parar, para poder usufruir e sentir e aproveitar o momento. Porque a vida é feita de momentos e não de coisas. E são esses momentos que serão lembrados e levaremos connosco.

Quantas vezes passamos num sitio que nunca reparamos e que no dia que tomarmos mais atenção ou consciência desse sitio, pensamos: olha que bonito, nunca tinha reparado neste pormenor. Verdade? E isto é o quê? Falta de tempo? Também. Mas a falta de tempo não nos tira a visão e a percepção daquilo que temos. E temos tão mais do que tanta gente. E quanto mais temos mais reclamamos certo?

Mas se ao contrário,  tomarmos consciência do que temos de bom, aproveitar e agradecer, tornamo-nos até mais leves, mais animados, mais bem dispostos. E essa leveza faz com que vejamos as coisas de outra forma, com outra alegria.

20181113_224113.jpg

Li algures há já muito tempo que o maior tesouro está escondido dentro de nós  e que o homem procura procura e nunca acha porque se recusa a olhar para dentro de si.

O melhor mesmo é ter à nossa volta pessoas de bem com a vida que usufruem da nossa companhia com alegria e boa disposição, positivas e que encaram os problemas com leveza, pois como alguém uma vez disse: se o problema não tem solução não vale a pena nos cansarmos, se o problema tiver solução também nao vale a pena perder muito tempo com ele pois tudo ficará resolvido.

Já chega de gente mal disposta, cheias de pessimismo que não vêm a luz ao fundo do tunel. Abram um sorriso, abram os braços e levantem a cabeça do chão para apreciarem o que vos rodeia e aproveitem o que o vosso dia vos dá de bom, e agradeçam.

eu.jpg

Simples Assim!

 

Review de livros

 

livro.jpg

Quem é que já leu algum livro de Raúl Minha'alma? E o que acharam?

Acabei de ler o livro "Larga quem não te agarra". Bem, ler, é como quem diz....não foi bem uma leitura. Foi um ler aqui e ali. Tem um registo muito idêntico ao escritor Pedro Chagas Freitas.Não é daquelas leituras que se fazem a correr, não. Vai-se lendo um excerto aqui outro ali. Até porque há excertos que nada têm a ver connosco, com os quais não nos identificamos.

Parece-me que cada vez mais há uma tendência para este tipo de livros. Não são de todo da minha preferência. Confesso que este comprei tendo em conta o titulo. Sim o titulo chamou a minha atenção num momento em que era mesmo isso que eu precisava de fazer: Largar quem não me agarra, soltar o que não me prende. Penso que é o que se chama de "destralhar" tanto de coisas como de pessoas.

Há quem diga que quando chegamos aos 40 relativizamos muita coisa, deixamos de nos preocupar com muita coisa, dando importância ao que realmente vale a pena. Passei realmente por essa fase, tive de largar quem já não me agarrava.Se foi fácil? Não , não foi. Mas a partir do momento que o fiz, senti alivio. Senti acima de tudo, que tinha dado um passo em frente. Um passo importante para continuar o meu caminho mais leve e mais feliz. Neste momento estou a destralhar de coisas acumuladas aqui em casa e que nos tiram energia. Para quê guardar? É uma ilusão, tira-nos espaço e dá-nos trabalho. Não usas? Dá a alguém ou deita fora. Este é o lema.

" Os dias correm demasiado depressa para perderes tempo com o que não queres. Larga quem não te agarra, solta o que não te prende."

Mais uma vez, o tempo está aqui presente, e a falta que tenho dele ajudou-me a tomar decisões, a deixar para trás pessoas e coisas que em nada melhoravam a minha vida, pelo contrário atrasavam-na. Há que tomar consciência que a vida anda, gira e roda, e nem todos os que pertenceram ao passado nos acompanharão no futuro, há que deixá-los ir. O mesmo acontece com as coisas que teimamos em guardar. Para quê? Ficam apenas a ganhar pó, nunca mais as utilizaremos. E ficam ali apenas pelas memórias e pela esperança de se voltarem a usar. Desenganem-se. Precisamos de tempo e de espaço para tornar a vida mais leve e mais agradável.

"Passamos os dias a viver para os outros, a ouvir o que os outros dizem, a fazer o que os outros pedem, e nós, para nós, calamo-nos.(...) E a vida passa, sentimos que o tempo corre como nunca, e nós, que nem tempo temos para reparar no quão rápido o tempo passa, vamos tropeçando nos sonhos que nos caem ao chão. (...)São bocados de nós que caem e ficam, são bocados de destino que deixam de existir e sorrisos que não chegam a acontecer. Não te deixes abafar pela vida, respira sonhando."

"Andamos cheios de pressa para fazer e sem tempo para ser. Corremos para receber, andamos para dar. Não somos nada mas temos tudo. Falamos mais do que ouvimos. Escrevemos mais do que lemos. Passamos mais tempo no caminho do que no lugar. Lutamos pouco por coisa muita, choramos muito por coisa pouca. E tudo isto porque queremos ter para ser, em vez de ser para ter. Não somos o que temos, somos o que somos. E enquanto não percebermos isso, vamos continuar a dar a nossa vida e a desperdiçar o nosso tempo com coisas banais, supérfluas e efémeras.É hora de parar, sentar e desfrutar de um café com uma boa companhia.(...)Parar só por parar, e respirar fundo. A vida também é isto.(...)O tempo corre?Então deixemo-lo correr. Dêmos vida á calma e deixemos a pressa morrer."

Simples Assim!!

O nosso país desejado por tantos

portugal.jpg

 

Serei só eu a achar que esta fase que estamos a passar no país, este frenesim de estrangeiros a descobrirem o nosso paraiso, pode passar a ser uma coisa não assim tão boa daqui a uns tempos???? Ir a Lisboa já é um caos enorme, tanto em quantidade de pessoas como de aumento de preços. Não sou contra a vinda de ninguém para o nosso país, pelo contrário, adoro receber, adoro fazer amizades com pessoas externas ao nosso país, adoro conhecer a cultura daqueles que nos visitam e adoro falar tanto em inglês como em francês. E por um lado, sim, abre-nos portas a muita coisa, mas por outro lado, vejo-os a terem uma vida otima com as suas reformas bem maiores do que as nossas, os privilégios que o nosso governo lhes dá, e nós todos, portugueses bons anfitriôes que somos a ajudá-los em tudo o que precisam, e quando digo tudo é mesmo tudo, desde as voltinhas a dar para seguros, compra de casa, moveis, carros, luz, água....etc, etc, etc. Contam connosco para tudo, e para tudo estamos sempre dispostos a ajudar. Nestes últimos tempos, contudo, fui confrontada com exigências que me parecem despropositadas, e que ao sermos com eles um pouco menos flexiveis aparecem-nos algumas caras feias e até com reações menos próprias porque acham que é nosso dever. Ora não é de todo nosso dever servi-los. E últimamente, para ser honesta, tenho pensado imenso nos nossos emigrantes que foram para outros países á procura de uma vida melhor tendo para isso servido os habitantes desses países da melhor forma que puderam: sempre com simpatia e humildade, o que vejo agora, são eles, estrangeiros, a virem para cá, mas com uma situação que se mantém: continuamos a servi-los. Não é que seja de todo mau, pois por aí talvez até haja mais emprego e quem sabe melhor pagamento. O que me aflige, é o facto de virem para cá já com uma certeza de que os vamos servir, e isso dá cabo dos meus nervos!! O que me aflige é sentir que daqui a uns tempos, e por acharem que são melhores do que nós nos destruam a cultura tão nossa, havendo uma mistura de mundos tão dispares que um dia nos vamos perguntar : o que é feito do nosso país. Tenho um certo receio que em vez de melhorarmos apenas melhoremos a vida deles ficando a nossa cada vez pior não podendo fazer nem ter uma vida melhor, pois os nossos salários são incompativeis com as reformas deles, e os nossos preços vão disparar cada vez mais pensando apenas neles e no dinheiro que podem ganhar através deles.

Claro que como em tudo há excepções. Conheci um casal que comprou casa, pensa em vir para cá viver, e que querem conhecer e viver a nossa cultura. Pessoas educadas que agradeceram toda a ajuda e disponibilidade que lhes foram dadas, que se esforçaram para entender como tudo funciona e não nos puseram a nós a fazer o que a eles compete. O mais engraçado é que querem sair do seu país porque o mesmo já não é deles. E para lá caminhamos nós. Confesso que isto me tem deixado realmente preocupada. Vejo estrangeiros a recuperarem edificios para os quais não teriamos dinheiro para comprar quanto mais para os recuperar. Pode ser bom....mas não será mau também? Não deveriamos nós ter oportunidade de o fazer? De ter ajudas, sim, darem ajuda ao povo português a reconstruir, a construir de novo, a recuperar o que é nosso, a ter até melhores salários, mais incentivos, do que dar a quem vem de fora privilégios e beneficios??? Não entendo esta politica. Acho que deviamos apostar, sim, no turismo, cada vez mais, pois sabemos que essa é uma área que mexe imenso com a nossa economia, temos um país lindo e queremos é mostrá-lo e partilhá-lo. Mas turismo é uma coisa, vê-los a querer um pedacinho da nossa terra é outra completamente diferente.

Espero que não me interpretem mal. Estou apenas um pouco assustada com tudo isto, e não tenho a certeza de que isto seja assim tão bom como todos acham neste momento!

Simples Assim!!

Livros - Review

livro.jpg

Hoje falo-vos do último livro que li.

A última Noite No Chateau Marmont fala-nos dos famosos e de como as suas vidas são devassadas através da imprensa. E quando aqueles que não sendo famosos sentem na pele essa devassidão? Pois é, deve ser bem pior. Não têm porque que andem atrás deles mas um único passo em falso e numa única foto mal tirada ou uma conversa da qual não se sabe extamente o contexto....pode-se dar cabo de uma vida.

Li este livro sempre a pensar até ao fim no inevitável desfecho. Mas não acabou como esperava. Não foi aquele livro que li de uma assentada só, pois fui sempre esperando que algo mais acontecesse e parecia que não passava daquilo. Mas o desfecho não foi realmente o que esperava.

É um mundo fascinante este dos famosos, e ao mesmo tempo aterrador. Hoje são uns pés rapados e amanhã estão rodeados de luxo e gente bonita. Mas esta vida de famoso faz com que haja muita gente a decidir por ele/ela, muita gente que está apenas interessada em fazer mais e mais dinheiro, e aquilo que tinham de mais valioso começa a perder-se: os verdadeiros amigos, a familia, os valores.

Ás vezes sentimos inveja destas pessoas que de um momento para o outro vêem a sua vida tranformada podendo comprar tudo o que sempre sonharam, estar com pessoas que viam todos os dia na televisão, brilhos e luxo...e de repente aquele vazio, pois nada do que têm os preenche, os faz realmente felizes. Nunca estão estão sozinhos pois há sempre um paparazzi á espreita, e nunca procuram algo de bom para mostrar, pelo contrário. 

Acho que nunca mais vou acreditar á risca no que leio numa revista cor de rosa!! Nem sempre o que parece foi o que realmente aconteceu.

É um livro interessante, um mundo diferente do nosso. Vale a pena ler para temos a certeza de que somos realmente muito felizes!

Simples Assim!

8 anos da minha pipoquinha

bolo.jpg

 

 

É bem verdade que a vida passa a correr, e quem tem filhos vai tendo cada vez mais noção disso, pois não param de crescer. Ainda agora nasceram e pufs já andam na escola, têm conversas de adultos assim como comportamentos que nos deixam de boca aberta.

Este domingo passado a minha pipoquinha fez 8 anos!!! 8!!!! Está a deixar de ser a minha bébé 

Pois é! Eles crescem e nós vamos envelhecendo. Olhamos para trás e pensamos: como é possivel que já tenham passado tantos anos....E dá-nos aquela sensação de "Oh tempo volta para trás...", aquela saudade e ao mesmo tempo uma certa tristeza de já não podermos ter mais aqueles momentos de ternura...quer dizer, eu ainda vou tendo alguns mas já tão escassos!

Fiz um lanchinho que se transformou numa festa mesmo lol! Coleguinhas e familiares que foram aparecendo e pronto, casa cheia!! Mas são de facto estes momentos que nos ficarão na memória. Na nossa e na deles. E este é realmente um daqueles valores que quero muito que eles tenham: a importância da familia e dos amigos.

Espero também, como é óbvio, que se vão lembrando do pai e da mãe e dos momentos que nos esforçámos tanto para lhes dar. Sim, porque isto de fazer festas tem o que se lhe diga. Praticamente faço a comidinha toda, mais aquilo que se compra....trabalho e dinheirinho saem de nós com toda a certeza com algum sacrificio e cansaço, mas com aquela sensação de satisfação de os ver felizes também.

Ao deitar-se, já tarde, perguntei-lhe se tinha gostado, ao que ela respondeu que tinha adorado tudinho. E é assim que uma mãe fica de lágrima no olho por sentir a felicidade da sua filhota e ter contribuido para isso, mesmo que áquela hora estivesse de rastos 😆

Simples Assim!

Leitura sobre styling

 

Não sou, ou melhor, não era, de comprar este tipo de livros.

A verdade é que já vou no terceiro desta categoria.

Mas acho que sou bastante selectiva e tenho tido sorte na escolha, pois tenho ficado satisfeita com os livros que comprei.

Este, chamou-me a atenção por ser a stylist da actriz Claúdia Vieira que eu admiro e gosto bastante, e com a qual me identifico no estilo.

Desta leitura tiram-se de facto boas dicas. Fica-se com uma boa ideia do que comprar sem gastar muito e também com o que realmente vale a pena ter ou não. Dá-se importância á qualidade e não á quantidade. Quantas vezes não deixamos de comprar uma peça de roupa que achamos cara para depois comprarmos uma parecida mais barata mas que se estraga rapidamente e lá voltamos nós a ir comprar outra parecida e mais barata. Não estamos a gastar mais do que se tivéssemos comprado logo aquela que sim era mais cara mas que devido á sua qualidade nos duraria quase uma vida? Pois é. É aqui que Gabriela Pinheiro nos põe a pensar. Também ela é apologista que menos é mais. Podemos estar discretas e simples mas bastante elegantes e a deixar marca por onde passamos. Pois é o bom gosto e a elegância que  prevalecem sempre.

Para além destas dicas e outras para várias ocasiões, este livro apresenta uma leitura muito fácil de entender e de ler. Não está cheio de rócócós, pelo contrário, vai ao encontro da simplicidade, do prático.

Acho que vale mesmo a pena, para quem gosta de dicas de moda para o dia a dia, ler este livro. Vai concerteza tirar daqui algumas ideias e colocá-las em prática.

Simples Assim

Novo Ano

Resultado de imagem para novo ano escolar

 

E pronto entrámos no Outono e voltámos á rotina da escola dos miúdos.

É de facto aqui que tenho a sensação que o novo ano começa. É todo um planeamento de dias e horas, quem vai levar e quem vai buscar, que roupas novas são precisas comprar e quais as que já não servem, que material escolar vão precisar, é preciso pensar nos almoços da escola para que não esqueçam de comprar as senhas, é preciso comprar fruta e queijo e fiambre etc para os lanches diários (sim porque os meus levam de casa). Enfim é todo um recomeço, para eles e para nós.

É verdade que o novo ano escolar ainda não começou há muito tempo, mas estou a tentar que este seja um ano bem mais descansado e menos stressante para todos cá em casa. O ano que passou foi desgastante para mim. Então decidi desistir das aulas de fitness e pilates pois não valia a pena ir quando já chegava esgotada e passava o tempo todo a olhar para o relógio e a pensar que se calhar os miudos já estariam com sono ou estariam a fazer barulho demais aos avós que também já estariam cansados de os terem desde o final das aulas. Optei por fazer exercicios em casa (coloquei uma aplicaçao no telémovel) na semana em que o meu marido trabalha no turno da noite. Na outra semana chego a casa e vamos os dois fazer caminhada, pois como ele chega mais cedo já vai orientando as coisas com os miudos e com o jantar e assim vamos descansados. Ao fim de semana também fazemos caminhada, ou só os dois ou a familia toda. E assim sinto que estou a fazer algo por mim e ao mesmo tempo não estou a falhar com ninguém!

Outra coisa que estou a fazer com os miúdos é que ninguém se deita sem terem a mochila preparada para o dia seguinte assim como a roupa todinha que vão vestir. Assim teremos manhãs bem mais traquilas.

Antes de me deitar, também preparo o dia seguinte, desde o que vou vestir, como a descongelação dos alimentos que vou precisar para a preparação das refeiçoes no dia seguinte.

Também optei por colocar a roupa a lavar assim que chego a casa. Assim consigo estendê-la ainda antes de me deitar, evitando deixá-la a lavar durante a noite para a estender no outro dia em que quando abria a máquina me apetecia voltar a lavá-la!!

Achei no Continente a Agenda do Professor que facilmente a transformei na agenda da Mãe lol! Tem onde colocar os horários dos miúdos assim como a marcação de testes e respectivas notas dando ainda para fazer dela a nossa genda pessoal. Uma grande ajuda para andarmos sempre a par de tudo, tanto deles como nosso.

E assim com estas pequenas coisas estou a conseguir andar mais tranquila.

E vocês como vai esse novo inicio de ano? Muito ou pouco organizado?

E o que me dizem deste Outono? Outono no Verão  ou Verão no Outono? Que dias quentes estes!

Eu adoro o verão mas já começo a ter saudades daqueles dias mais fresquinhos, não de inverno mas .....mais fresquinhos! Entretanto já estaremos no inverno e a desejar para que o verão volte não é?

Simples Assim!

Leituras!

elle et lui.jpeg

Ainda me faltava falar sobre este livro que acabei de ler nas férias de Agosto.

É um livro em lingua francesa de um autor francês de que gosto bastante.

Este livro fala de um romance passado entre duas pessoas tão diferentes que achamos quase impossivel que fiquem juntas. Conhecem-se da maneira mais improvável, mantêm uma amizade improvável e o que acontece com eles no decorrer de todo o romance é também bastante improvável!! E quando duas pessoas assim se encontram o que acontece? O amor pois está claro! Nós vamos perceber mas eles só percebem bem lá para mais de meio do livro lol! Duas pessoas a fugirem de quem são, a quererem ter uma vida diferente da que têm, a viverem o momento sem pensarem no passado e no futuro, apenas o aqui e o agora mas que não percebem que se estão a apaixonar um pelo outro. O local onde tudo se passa não poderia ser mais romântico: as ruas de Paris, com artistas de rua, com restaurantes aconchegantes, com boa comida e bom vinho, com os seus monumentos grandiosos.

Não é aqueeeeeeela história impressionante, mas é um lindo romance que vale a pena ler, em francês ou em português.

Simples Assim!

Férias parte II

Pois é, já fui novamente e novamente voltei!!!!

Desta vez resolvemos ir para Montargil.

Primeira paragem: Coruche. Para almoçar e descansar um pouco.

20180811_122023.jpg

 

Ficámos no Parque de Campismo Orbitur Montargil. É um espaço agradável mas quanto a mim não muito bem aproveitado. Acho que poderia ter uns balneários melhorzinhos e em mais quantidade, e quando falo em quantidade quero dizer mais espalhados pelo parque. Não que o parque seja muito grande, que não é, mas estando os balneários aglomerados no centro faz com que haja muita gente ao mesmo tempo e por isso muito barulho e sujidade também. Tem piscina incluida o que é muito bom, e apesar de não ser um espaço muito grande não houve grande confusão.Aqui também havia balneários o que era sempre uma boa opção. Em termos de espaços para tendas e autocaravanas pareceu-me não haver muito espaço delimitado para as mesmas, ou seja, mais uma vez repito que este espaço não está a ser bem aproveitado, o que fazendo parte da Orbitur me deixou um pouco desiludida. Não há um espaço para grelhados o que faz com que os vizinhos façam os seus assados nos utensilios que levam e nos encham a nós e ás roupas estendidas pelo parque, de fumo. Enfim podem mesmo melhorar porque têm espaço para isso. Os bungallows, não entrei em nenhum, mas por fora pareceram-me ser bons.

20180811_191010.jpg

received_442239432951154.jpeg

 

20180812_151321.jpg

20180814_103032.jpg

 

20180814_103139.jpg

 

20180814_123945.jpg

 

20180814_124028.jpg

 

Ao lado deste parque existem duas prainhas fluviais mas não nos chamaram muito a atenção e não fomos, apenas passámos para ver....

Escusado será dizer que passávamos os dias na piscina!!!! Comiamos,piscina, dormiamos, piscina e foram 4 dias assim. Deu para descansar!

Daqui fomos para Mora. Uma vila pacata e com aquele saborzinho alentejano ;)

Pernoitámos por aqui. De manhã visitámos o Museu Interactivo do Megalitismo  e conhecemos o Pedrita!!

Daqui rumámos ao Gameiro onde fomos visitar o Fluviário.

Escusado será dizer que o calor por aqui era mais que muito. De tarde fomos um pouco á praia. Praia fluvial numa barragem. O sitio é muito agradável e com sombras frescas mas a água não nos chamou nem aguçou a vontade de nos banharmos. Os miúdos não ficaram fãs!! No finalzinho da tarde fizémos um pouquinho do percurso no Parque Ecológico do Gameiro, sempre a acompanhar o rio Raia, são 1500 metros em passadiço de madeira e 1430 metros em trilho. Claro que  com os miúdos e o calor optámos por não fazer tudo. Quando chegámos ao miradouro subimos os 400m de trilho e subimos ao cimo para contemplar a paisagem que é realmente magnifica. Voltámos para trás e fomos ficar nesta noite no Parque de Campismo do Gameiro mesmo ali junto á praia.Também aqui existe um cafézinho muito simpático, com internet, bebidas fresquinhas e alguns petiscos, assim como um parque infantil e um campo de futebol de praia! 

20180814_174631.jpg

 

20180814_202813.jpg

 

20180814_202853.jpg

 

20180814_210349.jpg

 

20180814_212220.jpg

 

20180815_082645.jpg

 

20180815_102123.jpg

 

20180815_111303.jpg

 

20180815_140559.jpg

 

20180815_141925.jpg

 

20180815_174508.jpg

 

20180815_174545.jpg

 

20180815_182940.jpg

 

20180815_185931.jpg

 

20180815_185825.jpg

20180815_201739.jpg

 

20180815_201932.jpg

 

Decidimos de repente que éramos gente de mar e não de rio e que com o calor a apertar cada vez mais o melhor era mesmo irmos para a beira mar lol, pois estávamos a planear ir para a barragem do Maranhão, destino que ficará para outras oportunidades. Então, e assim decidido, levantámo-nos ás 5 da manhã e partimos atravessando na horizontal o país até ...adivinhem onde???? Parque de Campismo da Galé pois claro!!!! Os miúdos que foram a dormir toda a viagem só acordaram já nós estávamos em Alcácer do Sal onde tomámos o pequeno almoço. De manhã cedinho com uma chávena de café nas mãos mesmo junto ao rio....é outro luxo!

20180816_075555.jpg

 

Parámos em Grândola para abastecer. E aqui, e só aqui ,os miúdos se deram conta de qual era o nosso destino!!! Ficaram loucos de alegria e nós felizes por vê-los tão satisfeitos.

De Quinta a Sábado aqui ficámos. Claro que em Agosto há muito mais gente, mas nem por isso nos sentimos importunados, pois comprámos o que tinhamos a comprar para estes dias e andarmos descansados sem necessidade de ir nem ao supermercado nem á padaria onde haviam as maiores filas.

20180817_145759.jpg

 

20180817_194945.jpg

 

20180817_195643.jpg

 

20180817_195851.jpg

 

20180817_201353.jpg

 

20180818_110610.jpg

 

20180818_131931.jpg

 

No Sábado rumámos a Porto Covo! Ahhhhh como eu adoro esta terra. Jantámos na Pizzaria La Bella Vita que adoramos, passeámos pelas lojas e ainda fomos brindados por um concerto, pois nesta altura Porto covo está em festa.

20180818_194653.jpg

 

20180818_201503.jpg

 

20180818_232124.jpg

 

No dia seguinte passeámos um pouco pelas esplanadas, comprámos pão na padaria assim como as fantásticas bolas de Berlim e fomos á fruta no mercado.Adoro! Fomos passar o resto do dia na Praia Grande onde aproveitámos o mar e o sol até ao último minuto.

20180819_095846.jpg

 

20180819_100720.jpg

 

20180819_101749.jpg

 

20180819_105320.jpg

 

20180819_201446.jpg

 

20180819_201451.jpg

 

20180819_201626.jpg

 

 

Tomámos um banhinho ali mesmo no chveiro da praia, lanchámos e demos por terminada mais esta aventura partindo de volta para casa.

Como podem ver houve sempre um pôr do sol magnifico cada vez que partiamos. Há lá beleza maior?! Adoro, é sem dúvida o meu momento preferido!

Simples Assim!

Leitura de Verão

Leituras de Verão.jpg

E como não podia deixar de ser levei um livrinho para ler na minha semaninha de férias.

O escolhido foi "Segredos de Verão" de Elin Hilderbrand. Uma leitura leve, passada na época do verão, como não podia deixar de ser lol, e personagens interessantes todos com segredos e decisões a tomar. Tudo se passa num clube de férias onde donos, gerente, empregados e clientes confraternizam e se vão conhecendo ao longo dos anos. Trata-se de um clube que recebe os mesmos clientes há já algum tempo, e em que outros novos vão aparecendo. O protagonista é o gerente que para fugir ao seu passado e começar de novo cai neste clube um pouco de paraquedas mas que será crucial tanto para o futuro do clube como para o seu próprio futuro. Ás vezes chegamos a um sitio que sentimos logo nosso, foi o que aconteceu a esta personagem.

Recomendo vivamente a leitura deste livro. É uma história bonita cheia de sentimentos e indecisões que tantas vezes também sentimos.

Elin Hilderbrand é uma escritora casada e com três filhos que vive na ilha de Nantucket desde 1993, ilha esta que serve de cenário para os seus romances. 

Resultado de imagem para segredos de verao livro de elin hilderbrand

Nantucket é uma ilha perto de Cape Cod em Massachusetts, e é um destino bastante apreciado para as férias do verão pelo seu charme e bons restaurantes.

 

Resultado de imagem para nantucket island

Smples Assim!!

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D