Fotografia

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Mulher Simples Assim

Ser Mulher Simples Assim

Otimismo versus pessimismo

20181112_231955.jpg

Hoje em dia é tão dificil arranjar amigos bem dispostos. Estamos rodeados de gente mal humorada,  irritada, que passam a vida a reclamar alguma coisa. Ufa, que desperdicio de energia. Uma coisa é alguém que está mesmo com um problema e precisa de ajuda ou de desabafar, outra coisa, completamente diferente, é passar os dias inteiros a reclamar, a criticar, a apontar o dedo ao outro, a lamentar-se....É demais. Devia até ser proibido deixar estas pessoas andarem por aí a aborrecer e a cansar os outros que estão de bem com a vida!!!!

Anda tudo tão ocupado que se esquecem de olhar para o lado e ver a quantidade de coisas boas que têm na vida. Esquecemo-nos sobretudo de agradecer o que temos, e o que temos é tanto.

Temos de parar, para poder usufruir e sentir e aproveitar o momento. Porque a vida é feita de momentos e não de coisas. E são esses momentos que serão lembrados e levaremos connosco.

Quantas vezes passamos num sitio que nunca reparamos e que no dia que tomarmos mais atenção ou consciência desse sitio, pensamos: olha que bonito, nunca tinha reparado neste pormenor. Verdade? E isto é o quê? Falta de tempo? Também. Mas a falta de tempo não nos tira a visão e a percepção daquilo que temos. E temos tão mais do que tanta gente. E quanto mais temos mais reclamamos certo?

Mas se ao contrário,  tomarmos consciência do que temos de bom, aproveitar e agradecer, tornamo-nos até mais leves, mais animados, mais bem dispostos. E essa leveza faz com que vejamos as coisas de outra forma, com outra alegria.

20181113_224113.jpg

Li algures há já muito tempo que o maior tesouro está escondido dentro de nós  e que o homem procura procura e nunca acha porque se recusa a olhar para dentro de si.

O melhor mesmo é ter à nossa volta pessoas de bem com a vida que usufruem da nossa companhia com alegria e boa disposição, positivas e que encaram os problemas com leveza, pois como alguém uma vez disse: se o problema não tem solução não vale a pena nos cansarmos, se o problema tiver solução também nao vale a pena perder muito tempo com ele pois tudo ficará resolvido.

Já chega de gente mal disposta, cheias de pessimismo que não vêm a luz ao fundo do tunel. Abram um sorriso, abram os braços e levantem a cabeça do chão para apreciarem o que vos rodeia e aproveitem o que o vosso dia vos dá de bom, e agradeçam.

eu.jpg

Simples Assim!

 

O nosso país desejado por tantos

portugal.jpg

 

Serei só eu a achar que esta fase que estamos a passar no país, este frenesim de estrangeiros a descobrirem o nosso paraiso, pode passar a ser uma coisa não assim tão boa daqui a uns tempos???? Ir a Lisboa já é um caos enorme, tanto em quantidade de pessoas como de aumento de preços. Não sou contra a vinda de ninguém para o nosso país, pelo contrário, adoro receber, adoro fazer amizades com pessoas externas ao nosso país, adoro conhecer a cultura daqueles que nos visitam e adoro falar tanto em inglês como em francês. E por um lado, sim, abre-nos portas a muita coisa, mas por outro lado, vejo-os a terem uma vida otima com as suas reformas bem maiores do que as nossas, os privilégios que o nosso governo lhes dá, e nós todos, portugueses bons anfitriôes que somos a ajudá-los em tudo o que precisam, e quando digo tudo é mesmo tudo, desde as voltinhas a dar para seguros, compra de casa, moveis, carros, luz, água....etc, etc, etc. Contam connosco para tudo, e para tudo estamos sempre dispostos a ajudar. Nestes últimos tempos, contudo, fui confrontada com exigências que me parecem despropositadas, e que ao sermos com eles um pouco menos flexiveis aparecem-nos algumas caras feias e até com reações menos próprias porque acham que é nosso dever. Ora não é de todo nosso dever servi-los. E últimamente, para ser honesta, tenho pensado imenso nos nossos emigrantes que foram para outros países á procura de uma vida melhor tendo para isso servido os habitantes desses países da melhor forma que puderam: sempre com simpatia e humildade, o que vejo agora, são eles, estrangeiros, a virem para cá, mas com uma situação que se mantém: continuamos a servi-los. Não é que seja de todo mau, pois por aí talvez até haja mais emprego e quem sabe melhor pagamento. O que me aflige, é o facto de virem para cá já com uma certeza de que os vamos servir, e isso dá cabo dos meus nervos!! O que me aflige é sentir que daqui a uns tempos, e por acharem que são melhores do que nós nos destruam a cultura tão nossa, havendo uma mistura de mundos tão dispares que um dia nos vamos perguntar : o que é feito do nosso país. Tenho um certo receio que em vez de melhorarmos apenas melhoremos a vida deles ficando a nossa cada vez pior não podendo fazer nem ter uma vida melhor, pois os nossos salários são incompativeis com as reformas deles, e os nossos preços vão disparar cada vez mais pensando apenas neles e no dinheiro que podem ganhar através deles.

Claro que como em tudo há excepções. Conheci um casal que comprou casa, pensa em vir para cá viver, e que querem conhecer e viver a nossa cultura. Pessoas educadas que agradeceram toda a ajuda e disponibilidade que lhes foram dadas, que se esforçaram para entender como tudo funciona e não nos puseram a nós a fazer o que a eles compete. O mais engraçado é que querem sair do seu país porque o mesmo já não é deles. E para lá caminhamos nós. Confesso que isto me tem deixado realmente preocupada. Vejo estrangeiros a recuperarem edificios para os quais não teriamos dinheiro para comprar quanto mais para os recuperar. Pode ser bom....mas não será mau também? Não deveriamos nós ter oportunidade de o fazer? De ter ajudas, sim, darem ajuda ao povo português a reconstruir, a construir de novo, a recuperar o que é nosso, a ter até melhores salários, mais incentivos, do que dar a quem vem de fora privilégios e beneficios??? Não entendo esta politica. Acho que deviamos apostar, sim, no turismo, cada vez mais, pois sabemos que essa é uma área que mexe imenso com a nossa economia, temos um país lindo e queremos é mostrá-lo e partilhá-lo. Mas turismo é uma coisa, vê-los a querer um pedacinho da nossa terra é outra completamente diferente.

Espero que não me interpretem mal. Estou apenas um pouco assustada com tudo isto, e não tenho a certeza de que isto seja assim tão bom como todos acham neste momento!

Simples Assim!!

Novo Ano

Resultado de imagem para novo ano escolar

 

E pronto entrámos no Outono e voltámos á rotina da escola dos miúdos.

É de facto aqui que tenho a sensação que o novo ano começa. É todo um planeamento de dias e horas, quem vai levar e quem vai buscar, que roupas novas são precisas comprar e quais as que já não servem, que material escolar vão precisar, é preciso pensar nos almoços da escola para que não esqueçam de comprar as senhas, é preciso comprar fruta e queijo e fiambre etc para os lanches diários (sim porque os meus levam de casa). Enfim é todo um recomeço, para eles e para nós.

É verdade que o novo ano escolar ainda não começou há muito tempo, mas estou a tentar que este seja um ano bem mais descansado e menos stressante para todos cá em casa. O ano que passou foi desgastante para mim. Então decidi desistir das aulas de fitness e pilates pois não valia a pena ir quando já chegava esgotada e passava o tempo todo a olhar para o relógio e a pensar que se calhar os miudos já estariam com sono ou estariam a fazer barulho demais aos avós que também já estariam cansados de os terem desde o final das aulas. Optei por fazer exercicios em casa (coloquei uma aplicaçao no telémovel) na semana em que o meu marido trabalha no turno da noite. Na outra semana chego a casa e vamos os dois fazer caminhada, pois como ele chega mais cedo já vai orientando as coisas com os miudos e com o jantar e assim vamos descansados. Ao fim de semana também fazemos caminhada, ou só os dois ou a familia toda. E assim sinto que estou a fazer algo por mim e ao mesmo tempo não estou a falhar com ninguém!

Outra coisa que estou a fazer com os miúdos é que ninguém se deita sem terem a mochila preparada para o dia seguinte assim como a roupa todinha que vão vestir. Assim teremos manhãs bem mais traquilas.

Antes de me deitar, também preparo o dia seguinte, desde o que vou vestir, como a descongelação dos alimentos que vou precisar para a preparação das refeiçoes no dia seguinte.

Também optei por colocar a roupa a lavar assim que chego a casa. Assim consigo estendê-la ainda antes de me deitar, evitando deixá-la a lavar durante a noite para a estender no outro dia em que quando abria a máquina me apetecia voltar a lavá-la!!

Achei no Continente a Agenda do Professor que facilmente a transformei na agenda da Mãe lol! Tem onde colocar os horários dos miúdos assim como a marcação de testes e respectivas notas dando ainda para fazer dela a nossa genda pessoal. Uma grande ajuda para andarmos sempre a par de tudo, tanto deles como nosso.

E assim com estas pequenas coisas estou a conseguir andar mais tranquila.

E vocês como vai esse novo inicio de ano? Muito ou pouco organizado?

E o que me dizem deste Outono? Outono no Verão  ou Verão no Outono? Que dias quentes estes!

Eu adoro o verão mas já começo a ter saudades daqueles dias mais fresquinhos, não de inverno mas .....mais fresquinhos! Entretanto já estaremos no inverno e a desejar para que o verão volte não é?

Simples Assim!

Dia da Mulher!

Foto de Ana Sofia Branco.

 

 

Hoje e todos os dias são dias da Mulher. Mas hoje é dia de celebrar. Celebrar quem lutou por nós mulheres tanto nos direitos politicos como nos direitos sociais. E se temos um dia para parar e celebrar pois que o façamos porque nós mulheres merecemos. Não interessa se há quem troce e brinque com este dia, o importante é que ele existe e mais do que um dia aproveitado para vender mais o que quer que seja, é um dia para lembrarmos, para celebrarmos para apoiarmos. Nós mulheres somos muitas dentro de uma só e todos os dias encenamos, realizamos, representamos e interpretamos os vários papeis, e tudo isso sem nos darmos conta e sem os outros darem conta, mas estamos lá todos os dias, as coisas mais simples acontecem todos os dias porque estamos lá para que elas aconteçam. Estamos nos bastidores, no palco, em todas as situações. Entramos e saimos com pés de lã. Ninguém viu e ninguém deu por nada mas estivemos lá. É isso que faz de nós Mulheres, o que somos. Não queremos glória mas queremos reconhecimento. Somos importantes sempre, todos os dias em gestos e palavras. E se há um dia para pararmos e celebrarmos pois então CELEBREMOS.
Feliz dia da mulher. Obrigada a todas as mulheres que fizeram e fazem parte da minha vida pois com elas aprendi e aprendo todos os dias a ser melhor e a lutar mais 😊

Carnaval sem folia

Carnaval....há quem goste e há quem fuja desta época de folia.

Não sou apreciadora. Acho que nunca fui. Tive os meus anos de brincadeira sim ,mas não de folia, não aquela loucura de esperar por esta época.

Estes dias tenho até estado por casa, não por estar de férias mas por razões de saúde. E a verdade é que me tem sabido bem este descanso, este afastamento.

Cada vez sinto que estou bem na minha casinha. Será da idade?!

Os meus filhos têm adorado que eu esteja mais presente no dia a dia deles. Partilham o dia comigo, tiram duvidas da escola e pedem mimos na hora do lanche!! Tem-lhes sabido bem e a mim também.

Esta semana já vou começar no trabalho. E sinceramente não tenho vontade.....não estou animada com o regresso. Não fosse o dinheiro fazer falta e acho que tomava uma decisão drástica na minha vida. Por outro lado não sei se aguentaria ficar como dona de casa a tempo inteiro. Talvez se arranjasse um part time ou até algo que eu pudesse fazer a partir de casa. Sim, porque o dinheiro faz falta, as despesas são muitas, e eu não me vejo a pedinchar dinheiro para comprar seja o que fôr.

Tempos houve em que pensei fazer traduções em casa e ter o meu próprio negócio. Mas era uma coisa demorada, e as despesas foram aumentando e ter um emprego certo com um salário no final do mês e férias certas dá-nos a sensação de que tudo está bem e encaminhado e que até temos muita sorte. O pior começa quando perdemos aquela vontade de levantar de manhã para ir para um trabalho que já não nos diz nada, que nos deixa tristes e frustradas...

Ás vezes penso sinceramente em mudar, estes dias então não tenho pensado em outra coisa. Ainda para mais tenho lido por aqui situações como a minha e relatos de pessoas que deram o passo. Mas depois penso, na casa, nas despesas, nos filhos, na idade (41)....e tudo pesa.

Sempre gostei muito de ler, de escrever, de pesquisar, de linguas. Trabalho como administrativa de uma imobiliária, e no inicio até gostava bastante porque se conhece muita gente e principalmente porque somos procurados por muitos estrangeiros tendo assim a possibilidade de falar linguas. Mas depois vem o trabalho que não é o meu, pois eu não sou vendedora, mas como tradutora/interprete acabo por fazer o trabalho que no fundo não me compete....E então dá-se o ponto da frustração, do não estar a trabalhar como acho que se deveria.....do sentir que estou a fazer o trabalho que não é o meu enquanto o meu se acumula. Sinto que tenho vários patrões e nenhum que me apoie. Tudo é pedido para ontem, tudo me é exigido sabendo ou não fazer.....O conto de fadas inicial desmoronou.

Tendo em conta este meu gosto por letras poderia até talvez trabalhar em casa, digo eu, ou sonho eu. Serviços de tradutora ou redatora de textos algo do género. Mas realmente experiência nesse ramo não posso dizer que tenha e a idade avança......sinto que perdi o foco disto logo no inicio, assim que tirei o bacharelato em Tradução e Secretariado. Deveria ter seguido imediatamente por essa via e não pelo certinho. A vida vai avançando e as coisas não acontecem.

E depois andamos aqui.....meio que perdidas no que fazemos e gostariamos de fazer.

Acho que este meu blog me serve até de um escape. Um sitio onde posso escrever, editar, falar sobre...é a minha tertúlia cor de rosa!

E vocês? Fazem e trabalham no que gostam?

Deixo-vos as fotos do nosso Carnaval que se restringe apenas a isto, festa de carnaval na escola. Acho que os meus filhos também não são muito carnavalescos. O Carnaval para eles é só mesmo nesse dia!!!

20180209_075359.jpg

 

20180209_111200.jpg

 

IMG_20180215_234950_588.jpg

 

Simples Assim!!

 

 

2018 cá estamos!

E pronto entrámos em 2018!!!! Incrível não é? O tempo parece voar....

Tirei uns dias, de 26 a 29 que juntando aos fins de semana e feriados me soube tãaaaaaooooo bem!

Não posso dizer que foram uns dias muito descansados mas pelo menos saí da rotina do trabalho que já me andava a fazer mal....

Então andei por casa e pela terrinha com os miudos, coisa que adoro, andei de pijama até a hora do almoço, outra coisa que adoro, vi alguns programas da manhã, por incrivel que pareça já tinha saudades, fui até ao IKEA com o mano mais novo fazer umas comprinhas, um dia inteirinho só para nós :), tive algumas visitas, recebi livros que tinha encomendado e que lá foram chegando, recebi o livro da amiga do Luxemburgo, mantendo assim a nossa nova tradição de nesta quadra fazermos uma troca de livros, fui lanchar em casa da mãe, tirei fotos.....enfim, dias corridos, é verdade, mas tão bons.

A noite de Ano Novo foi em minha casa. 14 pessoas. Este ano tive cá umas primas de França que pela primeira vez quiseram vir ver como passavamos o nosso reveillon!! Correu maravilhosamente bem. Esta familia gosta mesmo é de estar á mesa a comer coisas boas que façam parte da tradição, a conversar e a rir! Tão bom não é? Há dias li que sabemos que estamos a ficar velhos quando damos mais importância ás pessoas presentes na noite de Natal do que dos presentes, pois é capaz de haver alguma razão nisso. Eu diria que não estamos velhos mas atingimos aquela maturidade em que damos valor ao que realmente importa. Para esta noite fiz um patê de atum e delicias do mar para entrada e juntei mais uns queijinhos. Para prato principal tivemos dois rotis, um com espinafres e alheira e outro com bacon fiambre e queijo acompanhados com batatinha e castanhas no forno e ainda arroz branco, tivemos ainda um gratinado de marisco que estava uma delicia. E para finalizar a noite, já depois da meia noite, do champanhe e das passas, ainda tivemos uns camarões fritos, feitos pelo mano mais velho que estavam uma delicia!!

A noite de Natal tinha sido em casa da minha mãe como manda a tradição, que acolheu os filhos, nora, genros e netos e ainda uma tia e uma prima que também já fazem parte da tradição!! Com as tradicionais filhoses, o meu bolinho especial, doces variados, o bacalhau com bróculos em vez de couves...e claro a troca de prendas que os netos mais novos não se aguentam por muito tempo!!!!!

O dia de Natal foi igualmente em casa da minha mãe com o que sobrou dos doces e peru. Isto claro, após termos ido á missa dar um beijinho no pé do menino Jesus.Lá estão as tradições de novo. Há coisas que espero que nunca mudem de tão bem que me sabem.

O dia de Ano Novo foi também na minha mãe. Este ano foi um pouco sobrecarregada. Mas cada um fazia e levava algo para comer, fomos mais cedo para ajudar e correu tudo na perfeição. Eramos 20 neste dia e pensei que a minha mãe fosse ficar bastante cansada e agitada, mas surpreendentemente, não, andou muito bem disposta e satisfeita por nos ter todos ali. Foi um bom almoço desta vez com borrego e batatas e claro os doces de sempre, filhoses, arroz doce, queijada, tarte de noz, bolo de chocolate......nhami. Já vos disse que adoramos comer?! Pois é!!!!

O pior disto tudo é que hoje tive de regressar ao trabalho!!!!!!!!!! Custou tannnnnnnto!! Mas pronto, é assim, há que voltar á normalidade e á rotina. 2018 está aí para mais 365 dias de aventuras e desventuras também, que a vida não é sempre cor de rosa não é verdade?!

Entretanto e antes que o ano acabasse consegui acabar de ler o meu décimo quinto livro do desafio da Goodreads. Foi mesmo ali na red line. Por isso para o desafio deste ano mantive os 15. Já tenho uns quantos empilhados á espera que os leia. Falarei disto num outro post.

Também comprei uns produtinhos de maquilhagem dos quais vos falarei mais á frente, assim como um espelho de parede que procurava há já algum tempo. Fiz umas mudanças na minha varanda da qual pretendo usufruir mais, e tenho alguns looks giros para o fim do ano que também vos mostrarei mais adiante!

Por hoje ficamos assim, mas prometo vir falar e mostrar todas estas coisas de que vos falei agora. Afinal temos um ano inteirinho á nossa frente para partilharmos fotos, opiniões, desabafos, novidades, aventuras...

Simples Assim!

 

Pensamentos!

 

relogio.jpg

 

 

Tenho andado aqui a pensar que isto de ter um blog é como a vida, nem sempre corre como gostariamos ou  como tinhamos planeado.

Quando comecei neste mundo da blogosfera tinha em mente apenas as maquilhagens, seguia a Camila Coelho achava que tambem eu conseguia fazer uns posts giros sobre técnicas de maquilhagem ou novos produtos.

Afinal olhem bem para estes conteudos. Quase tudo sobre comida lol!!!!

Talvez porque também a nossa vida vai mudando, e apesar de adorar maquilhagem a verdade é que depois de ser mãe estou mais tempo na cozinha do que em frente á mesa da maquilhagem!!!

Não me estou para aqui a queixar, mas apenas a fazer um reparo em que não dá realmente para fazer grandes planos na nossa vida, temos de ir vivendo o momento conforme a vida nos oferece. Até porque quando temos uma familia, deixamos de ser apenas "eu" para sermos "nós" e isso vai implicar que tudo o que acontece englobará terceiros, terceiros esses que até dependem de nós.

Adoro a minha vida e não a trocaria por nenhuma outra, mas ás vezes confesso que gostaria de ter mais tempo para me debruçar sobre coisas do meu interesse pessoal. Dir-me-ão vocês que só não o faço porque não quero.....huummm pois, talvez.....mas também não será bem assim. Falta-me tempo. Depois, trabalho num escritório 8 horas por dia, saio ás 18h30 para ir a correr buscar os filhos a casa dos avós, dá-se dois dedos de conversa e vamos a correr para casa para tratar do jantar, dos banhos e rever os trabalhos de casa. Jantamos e conversamos conforme o tempo, ainda dá para um pouco de televisão enquanto estendo e apanho roupa e coloco mais a lavar. E depois é caminha para os miudos e eu estou exausta e caio no sofá apenas um pouquinho e cá venho ler os vossos posts e escrever algo ou mostrar algo que tenha feito. É tudo muito rapido. E é disso que tenho pena. Da falta de tempo. Mesmo nos fins de semana ou estou a fazer limpezas e a tratar das roupas ou estou a dar atenção aos miudos. Um vai para o futebol o outro para a natação....e pouco tempo me resta.

Mais uma vez afirmo que adoro a minha vida. Acho que o que me falta é mesmo tempo. Tempo para poder estar com os meus, tempo para fazer outras coisas que não sejam trabalhar, limpar e tratar da roupa. Tempo para fazer coisas de que gosto. Os dias passam muito rápido, e do que mais sinto falta é realmente de tempo, tempo para mim, tempo para dar aos outros, tempo para amar e tempo para criar.

A vida...ou melhor, a sociedade, este mundo em que vivemos, absorve-nos, desgasta-nos, cansa-nos e rouba-nos tempo. Sim, é isso, o meu tempo é-me roubado, sinto-me roubada. Sinto-me presa a algo, obrigada a algo. Sinto que me foge pelos dedos o tempo que quero gastar...

 

 

cd0b0a3e54f1b454817d9836f7d66ced.jpg

 

 Simples Assim!!

 

Pedrogão Grande....

 

 

72H-fundo-preto.jpg

 

 

 

Não pude deixar de escrever sobre esta tragédia que no fundo nos toca a todos....

Nem sei bem o que escrever......tão triste que foram e continuam a ser estes dias....estas noticias que nos chegam.

O ano passado estive na Praia das Rocas em Castanheira de Pêra....foi um dia tão bem passado, tão feliz. E a verdade é que á vinda para casa também nós nos perdemos naquelas estradas tendo de voltar para trás para encontrar o corte certo por onde sair...Achei fácil de mais perdermo-nos por ali....imagino se estivéssemos a fugir, se estivéssemos em pânico.

Digo muitas vezes que nada acontece por acaso, que tudo tem uma razão de ser, que Deus sabe o que faz, que Deus escreve direito por linhas tortas.....mas isto? Qual a razão? Qual o objectivo? Qual é essa linha? Em momentos como este tenho duvidas.....tenho revolta.....as crianças....estavam lá crianças.....ficaram lá crianças.....

Dói, dói um bom bocado, ver estas familias que não me são nada, mas que me lembram tanto de mim própria e dos meus, foram eles, mas podiamos ter sido nós.

Nestas alturas fico a pensar em tantos porquês. Porque nos damos ao trabalho, porque gastamos mais tempo a trabalhar do que com os nossos? Porque ligamos tanto a quem nos magoa em vez de ligarmos mais aos que nos querem bem?

Saímos de casa bem mas nunca sabemos como chegaremos e se chegaremos....

Espero do fundo do coração que estas pessoas com o tempo consigam de algum modo se refazerem.....refazerem-se da dor, do medo, do que perderam....

 

Simples Assim...

Nós.....mulheres!

cabvento.jpg

 

 

Pois é, o dia da mulher já passou, mas ainda não tinha falado nele.

Como é que vocês o celebram?

Eu não sou muito adepta de grandes festas e grandes loucuras. Não. Nem vejo esse dia propicio para tais devaneios. Pelo contrário. Este dia tem para mim mais uma componente cultural em que se celebra aquilo que temos alcançado como direitos. Em celebrar a nossa importância neste mundo e as batalhas que tantas mulheres enfrentam para o demonstrarem.

Dizem que este dia existe devido a uma revolta de operárias numa fábrica de texteis que terá sido incendiada matando todas as que lá se encontravam. Este acontecimento remonta a 1857 em Nova Iorque e o que estas operárias reivindicavam era a redução de horário de 16 para 10 horas diárias de trabalho. Há quem afirme que isto não passa de um mito, pois efectivamente a primeira comemoração do Dia Internacional da Mulher deu-se em Nova Iorque em 1909, tamém ele devido a um revolução. O dia também foi alterando conforme o país até que em 1917 na Rússia durante grandes manifestações das mulheres por melhores condições de trabalho, as mesmas foram brutalmente reprimidas acabando numa revolução. Em 1975 as Nações Unidas decretaram então o dia 8 de Março como sendo o Dia Internacional da Mulher.

Apesar de não fazer grandes festas gosto de o assinalar de alguma forma, seja em familia ou com amigas. E foi o que fiz: um almoço com amigas muito agradável em qe o tema de conversa girou sempre em torno de nós mulheres, como mães, filhas, esposas e mulheres. Houve quem risse e houve quem chorasse, houve sobretudo amizade. E quando cheguei a casa após o trabalho, também tinha uma surpresa que me aguardava, uma mesa posta com flores, comida e bebida e um sofá bem aconchegante para descansar. Enfim, pequenas coisas que assinalam o facto de realmente estarmos presentes em tantas coisas do dia a dia e de realmente sermos importantes para quem nos rodeia.

O dia da mulher é realmente todos os dias, mas se há um dia especial para lembrar a todos que estamos cá, que somos super heroinas na nossa rotina diária...porque não comemorar e agradecer?

Um feliz dia a todas as mulheres espalhadas por todo o mundo, todos os dias do ano.

Simples Assim!

 

Amizades...

Cuide-das-Suas-Amizades.jpg

 

 

Hoje falo- vos de amizades.

Amizades que ficam no nosso coração, lá naquele cantinho, e que jamais esqueceremos.

As amizades sabemos nós que vão e vêm, principalmente no trabalho,mas há excepções. Há aquelas pessoas que adoramos conhecer, e vê -las partir custa muito. Foi o que se passou esta semana. Alguém com quem trabalhava diáriamente há 3 anos decidiu mudar de rumo. Fiquei triste....muito triste. Mas sei que será para o seu bem. Sei que já ansiava por esta mudança há algum tempo. Só lhe desejo muita sorte e sucesso no caminho que escolher. Mas fica cá um vazio, uma pontada de tristeza....Foram três anos de muita risada e algum choro, de muitos abraços e desabafos.

Tem mais ou menos metade da minha idade e ensinou-me tanto. Já não há miúdas assim, organizadas, esforçadas, respeitadoras, com educacao e formacao.....estou triste....mesmo triste. Não é aquela tristeza amarga...não. É uma tristeza boa. Uma tristeza misturada com saudade com vontade de a ter por perto. Mas é assim. Uns partem outros chegam. Uns não nos afectam e outros ficam cá dentro para todo o sempre. Assim o espero.

Simples Assim

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D